CANAL A - Destaque

Perto de 1.800 polícias dos EUA acusados de crimes de abuso infantil entre 2005 e 2022

todayJunho 13, 2024 20

Background
share close


Perto de 1.800 polícias dos Estados Unidos foram acusados de crimes de abuso infantil entre 2005 e 2022, de acordo com uma investigação publicada pelo jornal The Washington Post.

A investigação também revelou que quase 40% dos agentes condenados por esses crimes não cumpriram pena de prisão.

O jornal analisou milhares de processos judiciais durante mais de um ano e descobriu que, entre 2005 e 2022, cerca de 17.700 polícias foram acusados de crimes, dos quais 1.800 por abuso de menores.

Trinta e nove por cento dos 1.800 polícias foram acusados de violação, 20 por cento de pornografia infantil e 19 por cento de contacto.

Embora as relações entre os agentes acusados e as vítimas se tenham estabelecido em todo o tipo de situações, muitas ocorreram em contextos educativos, com agentes policiais afetos a escolas.

Oitenta e três por cento dos acusados foram condenados, mas apenas 61% deles foram para a prisão.

A investigação conclui que “este tipo de má conduta policial tem passado largamente despercebida do público e não tem sido abordada no âmbito do sistema de justiça penal”.

Philip Stinson, antigo agente da polícia, professor de justiça penal na Universidade de Bowling Green, no Ohio, e autor da maior base de dados de detenções policiais do país, afirma que “isto acontece em comunidades de todo o país, mas não está no radar das pessoas”.

“Depois, os chefes de polícia aderem à teoria das `maçãs podres`, dizendo: `Não há nada para ver aqui, resolvemos o problema quando os despedimos`”, acrescentou.

Editor: Carla

Rate it

Notícias

CANAL A - Destaque

No Huambo duas das sessenta e uma pessoas que se sentiram mal após consumirem kissangua em óbito acabaram por morrer

Na Província do Huambo duas das sessenta e uma pessoas que se sentiram mal após consumirem kissangua em um óbito acabaram por morrer esta quinta-feira, 13 de Junho. As pessoas intoxicadas estiveram num óbito no bairro Kapango, nos arredores da cidade do Huambo onde consumiram a kissangua. Os doentes apresentaram sintomas comuns, tais como dor de cabeça intensa, vómitos e diarreia. Mais informações com a jornalista Ivone de Lurdes . […]

todayJunho 13, 2024 59

0%
donut_large