C.Internacional - Destaque

Elefante pisa mulher até à morte e regressa a funeral para atacar corpo

todayJunho 23, 2022 122 1

Background
share close

Uma mulher, de 68 anos, morreu após ser atacada por um elefante, na vila de Raipai, no distrito de Mayurbhanj, em Odisha, na Índia. Segundo noticia o The Times of India, o ataque ocorreu no início do mês, quando Maya Murmu estava a recolher água. Uma manada de elefantes foi na direção da mulher, que tentou fugir, contudo, um deles conseguiu chegar até si e acabou por pisá-la. Maya viria a morrer já no hospital devido aos ferimentos.

Mas os contornos desta história acabaram mesmo por ser mais chocantes, uma vez que o animal acabou por regressar à aldeia e atacou o corpo da mulher durante o funeral. Quando a cerimónia decorria, uma manada surgiu surpreendendo as pessoas, que correram para se manter seguras e deixaram o corpo de Maya para trás. Um dos elefantes acabou por atirar o corpo da mulher ao ar. Não houve registo de feridos, mas a casa de Maya, além de outras três habitações, ficaram danificadas. “Ficámos aterrorizados (…) Nunca vimos uma manada de elefantes tão feroz anteriormente”, contou um morador daquela aldeia.

A família conseguiu completar a cerimónia algumas horas depois. À revista Newsweek, Duncan McNair, fundador da Save The Asian Elephant, explicou que os elefantes podem ser “perigosos e mortais”, mas estes incidentes raramente acontecem sem que estes animais tenham sido provocados de alguma forma. Além disso, o também advogado diz que o ataque ao corpo pode ter acontecido devido às suas “habilidades cognitivas extraordinárias”.

Nas redes sociais, muitos questionaram o ataque, com alguns utilizadores a especular sobre a possibilidade de a mulher fazer parte de um grupo de caçadores furtivo que terá matado o bebé do elefante em questão.

Editor: rna

Rate it

Notícias

C.Internacional - Destaque

Patrice Lumumba de regresso à RDC 61 anos depois

Mais de 61 anos após ter sido assassinado, o caixão de Patrice Lumumba regressou ontem, 22 de Junho, ao seu país depois da Bélgica ter devolvido à República Democrática do Congo um dente, o único resto mortal do herói da independência. O avião com o caixão e a delegação, que deixou Bruxelas na terça-feira à noite, fez uma paragem em Kinshasa. O destino seguinte foi Tshumbe, na província de Sankuru, […]

todayJunho 23, 2022 26 1

0%
donut_large