CANAL A - Informação

TPA e TV Zimbo deixam de cobrir actividades da UNITA até que o partido do “Galo Negro” peça desculpas públicas

todaySetembro 14, 2021 148

Background
share close

A TPA e a TV Zimbo decidiram deixar de cobrir as actividades da UNITA até que o partido do galo negro se retracte publicamente. As duas televisões emitiram comunicados nos respectivos telejornais desta segunda-feira, 13 de Setembro.

A decisão surge na sequência de “actos de intolerância e agressões” praticados por militantes da UNITA contra jornalistas das duas estações de televisão durante uma manifestação realizada no passado Sábado, 11 de Setembro.

A TPA diz que as agressões físicas e verbais, consideradas graves, puseram em perigo a integridade dos seus profissionais, tendo o Conselho de Administração deliberado
que a empresa deixe de dar cobertura às actividades promovidas pela UNITA, não entreviste, nem convide militantes, responsáveis e dirigentes do referido partido a debates, até que a direcção da UNITA, ao mais alto nível, peça desculpas públicas e se comprometa a impedir estes actos de intolerância.

A nota refere que, na vida, como na política, há limites de razoabilidade, sublinhando que o Conselho de Administração da TPA coloca em primeiro lugar a protecção da vida humana e a manutenção da integridade física.

“O jornalismo praticado na TPA obedece os critérios de noticiabilidade, mas o valor da vida continua a ser a prioridade”, termina o comunicado emitido pela Televisão Pública de Angola.

Já a Comissão de Gestão da TV Zimbo afirma que vai aguardar pela “retratação pública por parte do partido UNITA, pelos incidentes ocorridos e que esta se comprometa a impedir actos semelhante que classifica como intolerância política”.

Assim, a estação decidiu não comparecer em actividades organizadas pelo partido UNITA, abster-se de entrevistar e/ou convidar dirigentes e militantes da UNITA para debates e
outros géneros jornalísticos, enquanto aguarda
pela retratação pública do partido do galo negro.

A TV Zimbo entende que foram “violados princípios previstos na nossa constituição, nomeadamente, o direito à liberdade física e a segurança pessoal, bem como a liberdade de expressão, de informação, e consequentemente posto em perigo a integridade dos seus profissionais destacados para a cobertura da referida actividade, reputando como graves, os factos ocorridos”.

A Comissão de Gestão da TV Zimbo apela a direcção do partido UNITA a condenar
publicamente tal atitude dos seus militantes, amigos e simpatizantes.

Editor: rna

Rate it

Notícias

Rede Emissoras

CONTACTOS

0%
donut_large